domingo, 27 de novembro de 2011

Profissões para mulheres?



E hoje eu li um texto de Virgínia Woolf. Confesso que às vezes tenho medo dela por parecer tão irreal e inteligente, e por mostrar tanto a força que  nós mulheres temos.  Eu li “Professions for women” que é uma versão do discurso proferido por Virginia Woolf na National Society for Women’s Service, em 21 de Janeiro de 1931, foi publicado postumamente em "A Morte do Moth e Outros Ensaios." E ela própria afirma que quando a convidaram para tal conferência  sugeriram  ela poderia  dizer algo sobre suas próprias experiências profissionais.  E diz ainda: “É verdade eu sou uma mulher, é verdade que eu sou empregada, mas o que têm experiências profissionais que eu tinha? É difícil dizer. Minha profissão é a literatura.”
Taí! Achei isso lindo. Tocou lá no fundo. Fiquei imaginado as milhares de pessoas que vivem dessa profissão. Me perguntei  se queria ser uma das pessoas adeptas a ela, mas ainda não me obtive resposta alguma. É que escrever livros não é coisa que se diga absurdamente fácil, que dirá livros que agradem a população ledora de bons livros (não vou entrar na discussão sobre o que é bom ou ruim, isto, fica ao seu critério, caro leitor). E me pergunto, e pergunto a você....Existem profissões para mulheres? Existem profissões para homens? Lembro-me que um dia não confiei em uma mulher que me vendia um produto de informática, ela quase me fez comprar um HD para computador ao invés de um para notebook. Se eu tivesse confiado piamente, estaria com um HD órfão, em casa. Enfim... Deixando um pouco de lado esse meu preconceito pela moça da loja, vocês não acham lindo uma mulher vestida de policial? Ou quando passa na TV “A delegada...”, Ou ver uma engenheira por aí, ou sei lá... Os domingos na TV são rodeados de loiras exuberantes, e não apenas por Gugu, Faustão e Celso Portiolli.  E eu acho lindo tudo isso. Mulheres não vivem só de literatura.
Já dizia Virgínia Woolf: “Exteriormente, o que é mais simples do que escrever livros? Exteriormente, o que são os obstáculos para uma mulher e não para um homem? Interiormente, eu acho, o caso é muito diferente, ela ainda tem muitos fantasmas para lutar, muitos preconceitos a serem superados. Na verdade, será um longo tempo ainda, eu acho, antes que uma mulher pode se sentar para escrever um livro sem encontrar um fantasma a ser sacrificado, uma pedra a ser jogados contra. E se isto é assim na literatura, o mais livre de todas as profissões para as mulheres, como é em novas profissões que você está agora pela primeira vez entrar?”
E termino meu texto com uma última citação dela: “eu acho que estes assuntos são questões de extrema importância e interesse. Pela primeira vez na história que são capazes de perguntar-lhes, pela primeira vez, você é capaz de decidir por si mesmo o que as respostas deveriam ser. Eu desejaria ficar e discutir essas questões e respostas -, mas não esta noite. Meu tempo acabou, e eu devo me retirar.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário