segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Na arte das unhas encontramos sentimentos


Quando estava saindo da cidade de João Pessoa, para ir visitar o Município da minha mãe, paramos no caminho para tomar café da manhã, afinal 8 horas de viagem não se aguenta sem comida. Antes de comer fui ao banheiro para lavar as mãos, obviamente, e (como mulher que sou) para ver a minha aparência e tentar melhorá-la, o que é extremamente difícil às 6 horas da manhã. Qualquer pessoa, às 6 horas da manhã, está abusada, com sono, com olheiras... Então, as mulheres põem maquiagem e óculos escuros para disfarçar, além disso, unhas (ultimamente) são muito importantes. Eis que a unha que estava mais bonita, QUEBRA!
Eu pensei: ÓTIMO! Acordada às 6 horas da manhã, com fome, feia e uma unha quebrada não poderia ficar pior.
Para uma mulher, ver uma unha quebrada é como se parte da beleza dela tivesse lhe abandonado, bate um desânimo e um desejo por uma base que faça a unha crescer em segundos. Mas, fiquei lá com a unha quebrada. No dia seguinte, como estava sem o cansaço da viagem, eu fui fazer as unhas.  Peguei base, serra, alicate, tesoura, acetona, algodão, palito e claro vários esmaltes, afinal, não basta ser uma cor, tem que ser “A COR”.
A cor que a mulher pinta suas unhas define principalmente o momento que ela está vivendo, se ela está triste, romântica, feliz, tensa, enfim... O que não quer dizer, que se pinto as unhas de preto, estou em depressão, ok?!
Fazer as unhas para uma mulher significa assumir o seu estado de ânimo naquela semana, é como renovar um ciclo. Ciclos na vida todos nós temos, eles se fecham, se renovam, iniciam. Com as unhas não é diferente. Elas quebram, pintam, descascam.
Homens, não reclamem se a sua mulher vai ao salão apenas pintar as unhas, ou se elas não podem encontrar você porque estarão fazendo as unhas. Fiquem felizes! Elas estão mostrando o interior para vocês! Olhem para as mãos dela e a elogiem, não sabem o bem que isso faz!
E, meninas, continuemos com os nossos rituais, mostrando quem somos através de uma parte mínima do nosso corpo!


Vocês podem me dizer como eu me sentia quando pintei as unhas como na foto? 


E agora, vou procurar uma cor que defina o momento que estou vivendo! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário